5.10.12

Até quando vamos sempre dar um jeitinho?


Agora em Outubro completo quarto anos que trabalho com Confeitaria Artística e pela primeira vez fui obrigada a tomar uma decisão radical: devolver o dinheiro pago pela cliente.

Bom, vou explicar o que aconteceu...

Como o próprio nome da diz, Confeitaria Artística é feita de maneira artesanal, manual, um a um. O que dá um certo trabalho e leva tempo para fazer. Por isso mesmo, sempre que me perguntam qual é o prazo para realizar a encomenda, a resposta está na ponta de língua: O QUANTO ANTES!

Por que isso? Trabalho com encomenda limitada por data, então para garantir que a sua data esteja livre é melhor fechar logo e garanti-la. Mas há exceções, claro. Caso eu ainda tenha vaga na agenda, posso aceitar a encomenda na própria semana, por exemplo. É questão de sorte mesmo.

Na semana é uma coisa, um dia antes é outra. No dia então parece até piada, mas acreditem: tem gente que liga e diz que quer “só” uns 100 cupcakes PARA HOJE! rs

Uma coisa que eu sempre deixei claro é: a encomenda só é realizada mediante a confirmação do pagamento. E é preciso de 24 a 48 horas para cair na conta.

Tem gente que acha que se já ligou, mandou um e-mail, falou o que quer e eu disse que posso fazer, já está encomendado. Não, não é bem por aí.

Eu sempre peço pelo menos um sinal de 50% para aí sim confirmar a encomenda. E não é só o cliente pagar, é necessário que entre em contato informando os dados do pagamento para que eu possa verificar no extrato, e caso já esteja constando em conta damos um retorno dizendo que está tudo certo com o pagamento e confirmamos a encomenda.

Afinal, falando mais uma vez: a encomenda só é realizada mediante a CONFIRMAÇÃO do pagamento, e não só com a realização dele.

Só trabalhamos com uma única conta, onde são feitos vários depósitos e alguns até do mesmo valor. Não temos como adivinhar quem efetuou o depósito, por isso é preciso que entrem em contato informando.

Pago? Foi confirmado o pagamento? Parabéns! Agora sim a sua encomenda está confirmada e um compromisso selado entre ambas as partes.

O problema acontece quando você dá um prazo para realizar esse pagamento e ele não é respeitado. Quantas vezes já aconteceu de dar um prazo até o dia tal e hora tal para confirmar o pagamento e o cliente não cumpre? Quantas vezes só pagaram e avisaram depois e precisei fazer correndo ou virar noites trabalhando? Quantas vezes já acreditei no “ele ainda vai pagar”, começo a fazer tudo para dar tempo de entregar e o cliente some (e eu fico no prejuízo)? Quantas vezes já deixei de aceitar encomendas porque a data estava bloqueada para outros clientes que ficaram de pagar, não pagaram e eu perdi trabalho por isso?

Confesso que cansei disso. E como profissional eu mereço ser respeitada, não posso mais me sujeitar a esse tipo de coisa. Acabamos aceitando não só por questão financeira, mas também para não perder a encomenda que já estava programada, para cativar e fidelizar o cliente, por pena do cliente que ficaria sem os doces na festa etc. Mas será que é valido mesmo? Não, não vale!

É um contrato de compra e venda: se não fez o pagamento até o dia e horário determinado o contrato está automaticamente cancelado.

E foi isso que aconteceu. Pela primeira vez me dei o respeito e não vou aceitei essa situação. Estou aguardado o pagamento há 5 dias, enviei uma mensagem dando o prazo limite e não foi cumprido. Cinco horas depois do prazo combinado o pagamento foi realizado e avisado por e-mail, que só fui ler bem depois.

Eu poderia começar a fazer as modelagens correndo, virar a noite trabalhando para realizar a entrega em 17 horas? Poderia. Já cansei de fazer isso. Literalmente falando: CANSEI!

Retornei ao e-mail explicando toda a situação e solicitando uma conta bancária para fazer a devolução do dinheiro.

Sei que o cliente não vai ficar satisfeito, bem provável que vá falar mal de mim e não me indicar a ninguém ou até afirmar que já estava tudo encomendado, pago e eu que não quis fazer.

Mas vou fazer o que? Imagina se eu atraso em 5 horas uma entrega? Ou falo que vou entregar um dia e entrego só depois? Seria um absurdo, não é mesmo?

O meu lado, o lado da doceira, ninguém entende ou quer entender. Acham que devo aceitar tudo, pois preciso dos clientes e suas encomendas. Mas é o que eu sempre digo, o respeito é mutuo e deve vir de ambas as partes. Sim, nós precisamos dos clientes para vender nossos produtos, mas os clientes também precisam do nosso trabalho para ter o que desejam.

Por que só nós temos que aceitar, atender e nos sujeitar a tudo? Não é bem por aí. Um depende igualmente do outro, ninguém é melhor do que ninguém. Cada um tem os seus deveres e obrigações e devem ser cumpridos.

Desculpem por mais um desabafo aqui no blog. Tenho clientes maravilhosos, não posso e nem estou reclamando deles. Mas infelizmente algumas coisas acontecem e isso me deixa muito chateada.

Eu não gosto de deixar ninguém na mão, não estou nem um pouco feliz por fazer isso. Mas precisamos impor limites. É por sempre dar um jeitinho e abrir exceções que nada muda. O famoso “jeitinho brasileiro” que já virou até uma expressão e vemos como o nosso país está...

Beijos açucarados! =)

4 comentários:

Verinha disse...

Dani
Realmente isso é muito complicado!!
Já passei por algumas também, já recusei uma encomenda (por falta de deposito) por conta disso me chamaram de inresponsavel acredita
Mais temos clientes fiéis que conhecem nosso trabalho e dão valor :)
Beijos Verinha

Danee disse...

4Concordo completamente com você. Esse post e o post do brigadeiro ficaram pra história.

beijocas

Flavia Oliveira Cake Designer disse...

Concordo plenamente com seu post. Se fosse ao contrário, atrasar 5 horas na entrega? Aff...não gosto nem de pensar...
Infelizmente muitas pessoas pensam que por estarem pagando, podem fazer o que querem, e não é bem assim...
Muito bem colocado seu texto, assino embaixo.

Bjs!

Para Você disse...

Amei o post. Parabéns. Venha visitar meu blog!
Beijos

http://paravoce03.blogspot.com.br/